Banco do Brasil apresenta e patrocina

ENCONTROS CCBB

SOBRE ACESSIBILIDADE DIGITAL

Participe dos debates e oficinas e aprenda a produzir conteúdos digitais mais inclusivos para todas as pessoas.

Maio e junho de 2021

Transmissão ao vivo pela web

com recursos de acessibilidade

QUERO ME INSCREVER GRATUITAMENTE

A importância da acessibilidade digital na produção de conteúdo cultural inclusivo


No atual cenário da pandemia da Covid-19, os conteúdos digitais passaram a desempenhar papel central nas vidas das pessoas, que há mais de um ano têm se comunicado, se informado, estudado, trabalhado e se divertido basicamente pela web. 

Mas será que essa realidade vale para todo mundo? Quem não enxerga, ou não ouve, ou possui alguma dificuldade de aprendizado, por exemplo, tem conseguido participar dessa sociedade digital?

Para abordar essa temática, serão promovidos os ENCONTROS CCBB SOBRE ACESSIBILIDADE DIGITAL. Com curadoria do Movimento Web para Todos e produção executiva da Agência Galo, a iniciativa propõe uma série de debates e oficinas técnicas que ensinarão a produzir conteúdos digitais que possam ser acessados por todas as pessoas – independentemente de possuírem limitações físicas e/ou sensoriais – com autonomia e sem barreiras.

QUEM PODE SE INTERESSAR

Profissionais das áreas de Produção e Programação culturais, Comunicação, Marketing, Publicidade, Programação, Recursos Humanos, Educação e outros perfis interessados na temática.

Também será lançado, durante o evento, o Estudo CCBB Sobre Acesso a Arte e Cultura por Pessoas com Deficiência, que apontará dados relevantes sobre como essa grande parcela da população tem consumido conteúdos culturais no país. Até o dia 1º de junho, o questionário da pesquisa estará aberto para contribuições de pessoas com deficiência e pode ser acessado neste endereço: https://bit.ly/PesquisaCulturaNaWeb

Para mais informações sobre o evento ou em caso de dúvidas, envie uma mensagem para contato@agenciagalo.com

PROGRAMAÇÃO


Os ENCONTROS CCBB SOBRE ACESSIBILIDADE DIGITAL acontecerão virtualmente durante os meses de maio e junho, serão totalmente gratuitos e transmitidos ao vivo com recursos de acessibilidade nas páginas do YouTube do Banco do Brasil de Belo Horizonte, Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo.

O primeiro evento será realizado em 20 de maio, às 16h, data em que se celebra o Dia Mundial de Conscientização sobre a Acessibilidade. Além da presença de renomados especialistas em acessibilidade digital, os encontros contarão com a participação de palestrantes com deficiências variadas, que compartilharão suas experiências, barreiras e desafios enfrentados em suas jornadas pela construção de uma cultura digital mais inclusiva.

Programação detalhada

20 de maio, das 16h às 17h30

Acessibilidade digital nas artes visuais: por que você deve se preocupar com isso?

Debate de abertura com Simone Freire, idealizadora do Movimento Web Para Todos, Eric Klug, presidente da Japan House SP e Beto Pereira, presidente da ONCB – Organização de Cegos do Brasil.

24 de maio, das 16h às 17h30

Oficina de Programação Acessível

Ministrada por Reinaldo Ferraz, do W3C Brasil e Ceweb.br/NIC.br, e Leonardo Gleison, da Laramara, a oficina abordará conceitos, critérios de sucesso (WCAG) e melhores práticas com foco em programação. Serão apresentados exemplos de aplicações de acessibilidade em páginas, guias e ferramentas para ajudar equipes de desenvolvimento a criar e validar aplicações acessíveis.

26 de maio, das 16h às 17h30

Oficina de Design Acessível

Com Odilon Gonçalves, gerente de tecnologia e inovação do Museu da Pessoa e Diniz Cândido, especialista em acessibilidade digital e criador do canal Mundo Cegal, no YouTube. Serão apresentados conceitos, critérios de sucesso (WCAG) com foco em design e UX, melhores práticas (carrossel acessível, paleta de cores, tipologia, contraste, hierarquia da informação, links de atalho, entre outras), exemplos de aplicações de acessibilidade em páginas e outras peças, guias e ferramentas para auxiliar designers durante o desenvolvimento de aplicações web e validação.

28 de maio, das 16h às 17h30

Oficina de Produção de Conteúdo Digital  Acessível

Com Simone Freire, idealizadora do Movimento Web Para Todos, e Isa Meirelles, criadora de conteúdo e líder da Deficiência Tech, que abordarão conceitos de acessibilidade digital, linguagem inclusiva, acessível e neutra, descrição de imagens e texto alternativo, melhores práticas para sites culturais e redes sociais (como estruturar conteúdo, vídeos e podcasts acessíveis), exemplos de aplicação de acessibilidade em páginas, materiais de referência e apoio para auxiliar no planejamento e execução de conteúdos audiovisuais.

1 de junho, das 16h às 17h30

Debate: Desejos para a construção de uma sociedade digital culturalmente inclusiva

Mediado por Alexandre Ohkawa, arquiteto, consultor e gestor cultural, presidente da Associação de Surdos do Estado de São Paulo Vem Sonhar e gerente de comunidade na Hand Talk. Pessoas com diferentes tipos de deficiência falam de sua realidade e seus desejos para a construção de uma sociedade digital culturalmente inclusiva. Participam Marcos Lima, jornalista e criador do canal Histórias de Cego, no YouTube, Leandrinha Du Art, escritora e influenciadora digital com foco nas causas LGBTQIA+ e PCD, e Paula Pfeifer, cientista social, escritora e líder da maior comunidade online de usuários de tecnologias auditivas da América Latina.

14 de junho, das 16h às 17h30

Painel: Acesso a arte e cultura por pessoas com deficiência

Com Simone Freire, idealizadora do Movimento Web para Todos, Viviane Sarraf, especialista em museologia e acessibilidade cultural, fundadora da Museus Acessíveis e criadora da RINAM – Rede de Informação de Acessibilidade em Museus, e Fernando Campos, jornalista, palestrante, escritor e produtor de conteúdo web. Durante o painel, serão apresentados dados do Estudo CCBB Sobre Acesso a Arte e Cultura por Pessoas com Deficiência, que aborda como essa grande parcela da população tem consumido conteúdos culturais no país.